NACIONAL

Estudo aponta que hidroxicloroquina em pacientes leves previne internação


Um estudo realizado pela Prevent Senior revelou que o uso da combinação de hidroxicloroquina com azitromicina em pacientes com sintomas leves de infecção por coronavírus reduziu em 2,8 vezes o risco de internações.

A pesquisa que avaliou 636 pacientes com idade média de 62,5 anos foi publicada nesta sexta-feira, 17, no medRxiv, plataforma online que recebe artigos médicos antes de serem revisados e publicados em grandes periódicos científicos.

“Nosso estudo mostrou que o uso empírico e consentido desses medicamentos em pacientes de alto risco, no início dos sintomas pode ser benéfico, seguro e reduzir a necessidade de internação, que é o principal problema da COVID-19”, disse à Veja o cardiologista Rodrigo Barbosa Esper, líder do estudo.

Vale ressaltar que a maioria dos participantes do estudo era do sexo feminino. To total, 13,4% tinham diabetes, 26,5% hipertensão, 7,7% obesidade, 2,7% fumavam e todos apresentavam sintomas de gripe. Os pacientes analisados residem em São Paulo, principal epicentro do coronavírus no Brasil.


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.