REGIONAL

Servidores da Secretaria de Saúde do Estado desviavam medicamentos

Nove pessoas foram presas em uma operação da Divisão de Combate ao Tráfico (DCTD) suspeitas de envolvimento no comércio ilegal de medicamentos e anabolizantes. Dentre os suspeitos, há dois funcionários terceirizados da Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa). Desde a última quinta-feira (6) até a manhã de ontem, cerca de 85 mil comprimidos para tratamentos de doenças foram apreendidos. A ação faz parte da operação 'Tarja Preta', que desarticulou um esquema de desvio e venda de remédios e esteroides e anabolizantes.

De acordo com a DCTD, os dois funcionários da Sesa desviavam medicamentos do órgão estatal e distribuíam ilegalmente para comerciantes em Fortaleza. Na investigação foi descoberto que os produtos eram desviados da Coordenadoria de Assistência Farmacêutica do Estado do Ceará (Coasf).

Na manhã de ontem, os funcionários terceirizados da Sesa Jairo Holanda dos Santos Junior, 51; e Francisco Antônio Barbosa Soares, 31, foram detidos. A dupla tinha a função na Coasf de receber, separar e distribuir medicamentos em hospitais e postos de saúde no Ceará. Os funcionários confessaram a participação no crime e afirmaram que fazem o desvio há cerca de oito meses.

De acordo com a delegada Patrícia Bezerra, o desvio era feito com a subtração de algumas caixas quando elas iam ser distribuídas. Jairo Holanda confessou que possuía produtos em sua residência. Ao chegar no local, os policiais encontraram mais de 20 mil comprimidos. Segundo a Polícia, os medicamentos são de alto custo e utilizados em tratamentos de doenças como leucemia, depressão e linfomas (tipo de câncer). "Eu acredito que essa seja a ponta de um iceberg. Muita coisa ainda tem pra ser feita e descoberta", afirmou a delegada Patrícia Bezerra.

Os suspeitos Jairo Holanda e Antonio Barbosa foram autuados por falsificar, corromper, adulterar ou alterar produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais, tráfico de drogas, organização criminosa e pelo crime de peculato (delito praticado por servidores públicos).

Para chegar até os funcionários da Sesa, a investigação localizou as pessoas que compravam e comercializavam os medicamentos. Um deles, identificado como Aristóteles Praxedes de Souza, 42, comprava os produtos e revendia em sua farmácia, no bairro Damas. O material foi adquirido com Geraldo Noberto Lima Filho, 66, que também foi preso pela Polícia Civil.

Na residência de Geraldo Noberto, no Conjunto Ceará, foram encontrados dois depósitos de medicamentos desviados da Sesa através da Coasf. Em nota, a Secretaria disse ter "compromisso com a transparência e legalidade para garantir o atendimento e a assistência à saúde da população" e que está dando apoio à Polícia para o andamento das investigações.

Grupo

Além dos dois funcionários terceirizados e dos comerciantes, as investigações descobriram outros envolvidos. José Valcila Alves Ribeiro, o 'Nem', 39, Antônia Régia Dantas Pereira, 46, Marlúcia Pires de Oliveira, 37 e Evangelista Sales de Freitas, atuavam nos bairros Vila Velha e Pirambu. Eles foram autuados por tráfico de drogas e crime contra a saúde publica.

Na última sexta-feira (7), o personal trainer e proprietário de uma academia no bairro Passaré, Francisco Inácio Carlos Rodrigues, 28, foi preso no estacionamento de um shopping no bairro Papicu. Conforme Patrícia Bezerra, ele era responsável pela distribuição de esteroides e anabolizantes em academias de luxo na Capital.


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.