CIDADE

Epidemia: Fumacê reforça o combate ao mosquito da dengue e chikungunya em Iguatu


O município de Iguatu vive um panorama de alerta ocasionado pela eminência de uma epidemia de dengue e febre chikungunya. Segundo dados do boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa), até o dia 5 deste mês já foram notificados 172 casos de febre chikungunya e 130 de dengue, ou seja, 302 casos notificados por 100 mil habitantes.

Esses dados podem ser 10 ou 20 vezes maiores do que os números divulgados pela Sesa, se forem considerados os casos de subnotificações da doença, conforme observações feitas pelo médico infectologista Ivo Castelo Branco Coelho, coordenador do Núcleo de medicina tropical da Universidade Federal do Ceará (UFC).

Segundo a OMS a epidemia é configurada quando a incidência da doença for superior a 300 para cada grupo de 100 mil habitantes.

Em anos anteriores, Iguatu chegou a ser considerado um município padrão no combate ao Aedes aegypti, situação que infelizmente não se repetiu nesse início de 2017. Com a posse do prefeito Ednaldo Lavor, o setor de endemias passou por amplo processo de ‘desmonte’, com demissão de agentes e afastamento do coordenador geral do Núcleo de Endemias, Valmir Torres, que foi prestar serviço ao Estado.

Fumacê

Para eliminar o mosquito Aedes aegypti adulto e tentar controlar o avanço da doença em Iguatu, a Prefeitura solicitou da Secretaria de Saúde do Estado, a aplicação do inseticida por meio do sistema fumacê. O trabalho teve início nesta terça-feira (9), nos bairros Santo Antônio, Cocobó, Sete de Setembro, e Veneza.

O fumacê só mata parte dos mosquitos adultos. O inseticida lançado pelo fumacê não mata as larvas do Aedes aegypti, que estão nas caixas d´água, potes, baldes, pneus, lajes, bandejas das geladeiras, onde estão os focos do mosquito. Daí, a necessidade de manter os quintais sempre limpos, recolher todo objeto que acumula água, até mesmo tampinhas de refrigerante e cascas de ovos. Os baldes com água acumulada para utilidades domésticas devem ficar bem tampados.

Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.