CIDADE

Defensoria realiza audiência para discutir situação do Hospital Regional de Iguatu


A Defensoria Pública do Estado do Ceará realizou nesta quarta-feira (31/05) audiência pública para debater políticas públicas a serem implementadas pelo Município e pelo Estado, direcionadas para a área da saúde.

O evento, aberto ao público, foi realizado no auditório da Universidade Regional do Cariri (URCA). Dentre os temas discutidos, destacaram-se os problemas relacionados à falta de estrutura do Hospital Regional de Iguatu. A Defensoria apresentou um relatório feito durante inspeção realizada em novembro do ano passado, e fez algumas ponderações da situação atual.

Outro assunto que demandou pauta no encontro foi a questão da mortalidade infantil no município de Iguatu. Informações extra-oficiais indicam que já morreram mais de 15 crianças no Hospital Regional de Iguatu, unidade polo que atende a 10 municípios da região. 

Nayara Pereira, mãe de um recém-nascido que faleceu naquela unidade de saúde, em fevereiro deste ano, fez um relato das precariedades e das condições que levaram a óbito o seu bebê. Ela ressaltou que espera que as autoridades responsáveis pela saúde do município tomem as providências necessárias para que outras crianças não venham a morrer naquela unidade de saúde.

Também foram discutidos temas relativos ao surto de arboviroses (Dengue, chikungunya e Zika) no município de Iguatu, além da urgência na implantação de leitos de UTI Neonatal e Adulta no Hospital Regional.

O encontro contou com a presença da Supervisora do Núcleo de Defesa da Saúde da Defensoria Pública do Estado, Nelie Aline Marinho, dos defensores de Iguatu, Paulo César Oliveira e Eduarda Paz Souza, além de representantes da Secretaria de Saúde de Iguatu e público em geral.

Por: Luiz Vasconcelos
Jornalista: MTB 0003715/CE


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.