POLITICA

Governo Federal articula apoio para reforma previdenciária mais enxuta


Os aliados do presidente Michel Temer não desistiram da reforma previdenciária e se articulam para tentar colocar em votação, no próximo mês, na Câmara Federal, novas regras para concessão de aposentadorias e pensões do INSS. A estratégia da ala governista é avançar com a reforma – definida agora como mini reforma, após votada a segunda denúncia contra o presidente Michel Temer.

O Governo Federal sabe das dificuldades para impor um tema tão antipatizado a menos de 12 meses da eleição de 2018. Os deputados federais que sonham com a reeleição não querem apoiar projetos que podem suprimir votos em suas bases eleitorais. Mesmo, assim, o Palácio do Planalto, considera que uma reforma mais enxuta tem chances de passar pelo Plenário da Câmara Federal.

Integrantes da base de apoio parlamentar ao Governo Temer preparam um texto alternativo (ou emenda aglutinativa) ao parecer do deputado Arthur de Oliveira Maia (PPS-BA)que foi aprovado em maio em uma comissão especial da Câmara Federal. O vice-líder do governo na Câmara, deputado Beto Mansur (PRB-SP), considera que a emenda deve se concentrar em três mudanças: idade mínima de aposentadoria, tempo mínimo de contribuição e uma regra de transição para quem já contribui hoje com a Previdência.



Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.