CIDADE

Moradores de diferentes bairros reclamam da escuridão nas ruas de Iguatu


Iguatu vive dias de escuridão em trechos de ruas e bairros do centro e da periferia da cidade. O descaso do poder público é fácil de perceber. Há localidades que há mais de 2 meses permanecem com  postes apagados por falta da manutenção na iluminação pública.

Um morador que não quis se identificar disse que vem reclamando há vários dias junto à Prefeitura para que o órgão possa resolver o problema de iluminação na rua onde ele mora, no entanto não tem obtido sucesso. "Em frente à minha casa é uma escuridão total. E o pior é que no final do mês vem a cobrança da taxa de iluminação pública na conta da luz para a gente pagar", disse.

Outra moradora do bairro Fomento, Regina Célia, reclama que na rua onde reside, um dos postes fica apagando e acedendo durante o período da noite. "A gente fica preocupada. Aqui na rua tem muitas crianças, idosos e uma luz com problema dificulta muito, além de colocar em risco todos os moradores, que podem ser vítimas de criminosos", destacou.

A responsabilidade pela manutenção da iluminação pública antes era da Coelce (atualmente Enel), mas uma lei aprovada no Congresso, em 2014, obrigou que cada município fosse responsável pelo seu serviço.

Depoimento de moradores da Praça Caxias


Em Iguatu, este ano, a responsabilidade pela manutenção da iluminação pública da cidade é a empresa Ricardo J. da S. Rosa, que ganhou uma licitação no valor de R$ 4 milhões de reais. Até agosto deste ano, empresa, com sede na cidade de Sobral, já recebeu da Prefeitura de Iguatu um montante de R$ 1.626.697,33. 

Diante dos fatos, a população pergunta o que estaria acontecendo, pois a empresa está sendo bem paga para prestar um serviço de qualidade aos moradores, no entanto, não é isso que vem acontecendo.

Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.