CIDADE

Iguatu avança no desemprego. Resultado é um dos piores do Estado


Em mais um resultado negativo, o mercado formal de trabalho em Iguatu fechou com -574 vagas com carteira assinada entre janeiro e outubro de 2017, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta segunda-feira (20) pelo Ministério do Trabalho. 

No período foram gerados 2.639 empregos e 3.213 demissões, o que deixa Iguatu como um dos municípios cearenses com a maior taxa de desemprego. No acumulado do ano o setor que mais perdeu vagas foi a indústria de transformação, com -411 vagas. em seguida vem o comércio, -189 postos de trabalho.

Se Iguatu não consegue avançar na oferta de empregos formais, Várzea Alegre, na região do Cariri, segue o contrário e reage bem, registrando um saldo positivo no acumulado do ano de 545 vagas positivas.

Brasil
No Brasil, em outubro, foram geradas 76.599 vagas no mercado de trabalho formal, bem diferente do saldo registrado em igual período de 2016: -74.748. O número também está acima da quantidade de vagas geradas em setembro deste ano (34.392 vagas).




Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.