POLITICA

Bancada governista não quer votar Reforma da Previdência do Estado


Deputados estaduais da base de apoio ao governador Camilo Santana estão determinados a não votar o pacote de Reforma da Previdência do Estado do Ceará, até pelo menos o fim do processo eleitoral deste ano.

As três mensagens tratando da Previdência estadual, encaminhadas à Assembleia, são totalmente desconhecidas da quase totalidade dos deputados. A reação para não votá-las, pelo menos até o início do próximo mês de novembro, é meramente eleitoreira. Eles temem uma reação dos servidores, mesmo sem eles serem atingidos.

As proposições em nada modificam a situação atual dos servidores ativos e inativos, civis e militares, bem como aos pensionistas. Como a Lei Complementar de 2013, elas só se reportam aos que no serviço público estadual ingressarem a partir do estabelecimento das duas Fundações públicas que estão sendo criadas e a nova regulamentação do Regime de Previdência Complementar.

No início da próxima semana os deputados governistas vão ser chamados para uma nova conversa no Palácio da Abolição. O governador já sabe da posição dos deputados, mas parece não estar disposto em insistir na votação imediata das matérias, mesmo sendo a protelação um motivo de aprofundamento do déficit na importante rubrica do Orçamento estadual, que no ano passado foi superior a R$ 1,5 bilhão.

Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.