CIDADE

Eleição para a Mesa Diretora da Câmara de Iguatu ferve nos bastidores

Em dezembro de 2014, durante a eleição da mesa diretora, houve confusão e fraude na apuração dos votos.
Ferve nos bastidores as articulações para a eleição da Mesa diretora da Câmara Municipal de Iguatu, marcada para acontecer em agosto próximo. Na guerra velada de informações, três parlamentares têm apresentado seus nomes para a disputa pela presidência: o vereador Mário Rodrigues (PDT), atual presidente; o vereador Marconi Filho (Pros), 1º secretário, e o vereador Rubenildo Cadeira (PRB), que reassumiu o mandato.

A atual composição da Câmara de Iguatu, politicamente, se encontra dividida da seguinte forma: 12 vereadores compõe a bancada de apoio ao prefeito Ednaldo Lavor (PDT), quatro parlamentares formam o bloco de oposição, e um edil mantém postura independente.

A base de situação tem se mantido fiel na aprovação dos projetos de interesse do Poder Executivo, no entanto esse apoio não se repete para a eleição da Mesa diretora. Há um verdadeiro racha. Dos 12 parlamentares, parte deles segue orientações do prefeito Ednaldo Lavor. Outra ala está ligada diretamente ao secretário de Saúde do município, Marcelo Sobreira.

O atual presidente, vereador Mário Rodrigues, têm se negado a falar sobre o assunto e até nega que esteja pleiteando um novo mandato. Nos bastidores a história é outra.

Enquanto as duas correntes políticas do grupo dos 12 se digladiam, ficam no meio, observando a disputa do jogo, os quatro vereadores da bancada de oposição, Lindovan Oliveira (PSD), Louro da Barra (MDB), Antônio Baixinho (PSB) e Edson Adriano (SD).

A disputa promete. Quem viver verá, só não vale dar uma de mágico e multiplicar os votos.

Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.