NACIONAL

INSS paga R$ 35 bilhões por ano a beneficiários com dados inconsistentes, aponta a CGU


O Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) encontrou inconsistências nos dados do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), sistema que reúne dados dos segurados da Previdência Social. Segundo levantamento, mais de 1,5 milhão de pagamentos a beneficiários do INSS tinham algum problema em relação aos dados informados no sistema. Esses benefícios, segundo o órgão, custam R$ 2,5 bilhões por mês aos cofres públicos — ou R$ 33,3 bilhões anuais.

A CGU verificou no cadastro utilizado pelo governo federal que o mesmo Número de Inscrição do Trabalhador (NIT) estava relacionado indevidamente a mais de uma pessoa. Os desvios estão presentes no sistema há, pelo menos, cinco anos.

Os auditores identificaram, também, irregularidades em 81.643 novas concessões, cuja soma de pagamentos chega a R$ 127 milhões por mês (ou R$ 1,6 bilhão por ano). A Controladoria-Geral da União informou, porém, que não é possível afirmar que os benefícios sejam indevidos. Além disso, declarou que a verificação quanto à regularidade dos pagamentos precisa ser feita pelo INSS.

Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.