POLITICA

PT abre mão da candidatura do partido ao Senado


Por 200 votos a favor e 70 votos contrários, O PT do Ceará aprovou a tática eleitoral que prioriza a eleição do governador Camilo Santana (PT) e abriu mão da candidatura do partido ao Senado Federal. A desistência da vaga petista ao Senado, por 200 votos a favor e 70 contra, que hoje é ocupada por José Pimentel, cria as condições objetivas para o lançamento de uma única candidatura ao Senado pela chapa majoritária – que seria destinada ao PDT – e de uma aliança informal com o senador Eunício Oliveira (MDB).

Ou seja, o PT adere por completo às intenções políticas que haviam sido articuladas por Camilo com Cid Gomes (PDT) e também com Eunício. A meta dessa articulação é garantir o MDB numa linha governista e longe da oposição. Na prática, o PT, que tem o maior tempo na propaganda eleitoral, vai trabalhar para a dobradinha Cid e Eunício.

O que não se sabe ao certo é o quanto as agendas dessas duas candidaturas será unificada. Ainda não se sabe também se o cirismo e o PDT brizolista (leia-se André Figueiredo) vão relevar a tese largamente defendida em recente encontro do partido que defendeu o lançamento de duas candidaturas pedetistas ao Senado.

Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.