CIDADE

OBSERVADOR POLÍTICO – O mistério da investigação dos contratos sem licitação realizados pela Prefeitura de Iguatu. Houve ou não desvio de dinheiro público?

Somente com serviço de coleta de lixo a Prefeitura de Iguatu, contratou, sem licitação um montante de R$ 1.440.000,00
Está nas mãos do Ministério Público de Iguatu (MP/CE) o resultado final de uma fiscalização realizada em abril do ano passado, que investigou vários contratos com dispensa de licitação, realizados pela Prefeitura de Iguatu.

As investigações do Ministério Público Estadual, através da Procuradoria de Justiça dos Crimes contra a Administração Pública - PROCAP, e Tribunal de Contas do Estado (TCE), analisou contratos sem licitação que juntos somaram um montante de mais de 5 milhões de reais. Coleta de Lixo (1,44 milhão), Iluminação Pública (856 mil), locação de veículos (900 mil), compra de medicamentos (900 mil) e transporte escolar (1,186 milhão).

O parecer final da investigação, assinado pelo promotor da PROCAP, Breno Rangel Nunes da Costa, datado de 29 de novembro de 2017, apontou indícios de desvis de dinheiro público na realização dos referidos contratos, fatos que podem culminar com a punição de empresas envolvidas no processo, secretários municipais e do próprio prefeito de Iguatu, Ednaldo Lavor. O caso foi remetido para a Promotoria de Iguatu, que até o momento não se manifestou.


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.