CIDADE

Prefeito de Iguatu e secretário de saúde ocupam emissoras de rádio para trocar acusações


É tenso, o clima político entre o prefeito de Iguatu, Ednaldo Lavor (PDT) e o secretário de saúde, Marcelo Sobreira.

Depois de caminharem juntos por um ano e dez meses num mesmo projeto de poder, as duas lideranças políticas começaram a se estranhar, depois da sessão ordinária da Câmara Municipal do último dia 30 de outubro, quando foi oficialmente anunciada a chapa que irá concorrer para a Câmara no biênio 2019/2020, que tem como candidata a presidente do Poder Legislativo a esposa do prefeito, a vereadora Eliane Brás.

Na mesma sessão, o líder do prefeito, vereador Rubenildo Cadeira, pediu a exoneração de Marcelo Sobreira.

O lançamento da chapa para a mesa diretora da Câmara, e as declarações de vereadores aliados das duas lideranças, eclodiu a união entre os dois políticos. O secretário Marcelo Sobreira, sentindo-se traído pelo prefeito Ednaldo Lavor, foi para uma emissora de rádio, e fez duras críticas ao prefeito municipal, e ameaçou deixar o cargo.

“Eu é que quero sair, porque acho que dei minha contribuição, e outros podem contribuir muito mais. Como o prefeito não se pronuncia, estou esperando que ele tome alguma posição. Eu não me amarro em cargo, e faz tempo que eu quero sair”.



Já o prefeito Ednaldo Lavor, que estava viajando para Brasília, ao retornar, ocupou os microfones de outra emissora de rádio da cidade, e respondeu alguns questionamentos feitos pelo secretário Marcelo. O prefeito de Iguatu deixou um duro recado para Marcelo Sobreira, e disse que na Prefeitura de Iguatu quem manda é ele.

“Secretário que quer mandar mais que o prefeito não tem como permanecer na gestão”, afirmou Ednaldo em entrevista no rádio, dando um duro recado a Marcelo Sobreira.




Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.