REGIONAL

'Virose da mosca' se multiplica no interior do Ceará. Em Iguatu, pacientes lotam setor de emergência

Foto: Honório Barbosa
O número de casos da Doença Diarreica Aguda cresceu no interior do Estado, neste início de ano. Segundo especialistas em saúde, o período chuvoso potencializa os riscos de doenças transmitidas por bactérias, vírus e parasitas.

Em Juazeiro do Norte, nas três primeiras semanas de janeiro, foram registrados 674 casos de Doenças Diarreicas Agudas, conhecida erroneamente como "virose da mosca". O número é 26% maior que no mesmo período do ano passado.

Em Iguatu, na região Centro Sul, o número de pacientes que procuram a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e a emergência do Hospital Regional com queixa de diarreia, vômito e dor no corpo dobrou neste mês em relação a dezembro passado.

A enfermeira da UPA em Iguatu, Luana Soares, disse que, em médica, no plantão de 12 horas, o atendimento é de 70 pacientes, mas neste mês chega a 150. Ela destaca que a maioria dos pacientes chegam na unidade de saúde apresentando queixa de vômito, diarreia, e alguns têm quadro de febre alta e dor no corpo. 

No Hospital Regional a movimentação é intensa e o número de pacientes com os sintomas básicos cresceu pelo menos 70%, segundo o serviço de enfermagem local. para diminuir os riscos de contaminação, as pessoas precisam ter cuidado com exposição dos alimentos, higiene das mãos e evitar que moscas pousem sobre os alimentos. 

Já no Sertão Central, foram detectados 447 casos na área da 8ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRES), sediada em Quixadá.

Embora seja conhecida como doença da mosca ou virose da mosca, a transmissão do vírus causador da doença não é feita através do inseto, segundo o médico Rui Gouveia, que é coordenador da Atenção Primária à Saúde de Fortaleza. Ele observa que, nesse período chuvoso, em alguns locais, se percebe o aumento da proliferação de moscas, e isso pode ter correlação com questões de higiene, e cuidados com alimentos. 

Conforme os médicos, o tempo de cura gira entre dois a 14 dias. Para se prevenir, medidas simples podem ajudar, como lavar sempre as mãos, legumes, frutas e verduras e beber bastante água.

Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.