CIDADE

Zona Franca do Semiárido beneficia o município de Iguatu


Após quase oito anos de expectativa, prefeitos de municípios cearenses esperam que o projeto da Zona Franca do Semiárido possa sair do papel. O projeto foi aprovado na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado federal, e inclui os municípios de Iguatu e Icó.

Dados divulgados pelo IBGE, tendo como referência o ano de 2015, aponta o município de Iguatu como as 10 maiores economias do Ceará, com um PIB (Produto Interno Bruto) estimado em mais de R$ 1,3 bilhão. "Isso demonstra que Iguatu, no período de 2005 a 2016 teve um desempenho na sua economia significativo, o que o torna viável para fazer parte da Zona Franca do Semiárido nordestino, disse o ex-prefeito Aderilo Alcântara. "Nós estamos acompanhando esse projeto no Congresso Nacional", completou.

A proposta abre possibilidade para a implantação de um polo industrial, constituído de 50 empresas de diferentes produtos, dentre eles, eletrodomésticos, informática, eletrônicos e automóveis.

"Nós estamos percorrendo todos os estados nordestinos, temos andado nas capitais, reunido os prefeitos e as federações de comércio e agricultura para ter o apoio do setor produtivo, que é muito importante para fortalecer o projeto", diz Leonardo Santana, presidente nacional da União Brasileira dos Municípios (Ubam).

Segundo ele, a expectativa é que a PEC seja votada este ano. "Nós não permitimos que chegasse ao Plenário porque a gente não tinha o apoio suficiente. Se o projeto fosse votado e, infelizmente, não tivesse a aprovação por falta de quórum, aí a gente teria um prejuízo. Então, o projeto será votado neste ano", afirma o presidente da Ubam.


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.