CIDADE

Ministério Público investiga suposto superfaturamento em licitação do SAAE de Iguatu


Tramita no Ministério Público de Iguatu Procedimento Preparatório nº 20/2018, que investiga suposto superfaturamento em processo licitatório para compra de material de limpeza, higienização, copa-cozinha e outros utensílios destinados à manutenção das atividades do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Iguatu - SAAE.

O fato foi denunciado no ano passado pelos vereadores de oposição, Lindovan Oliveira, Louro da Barra, Antônio Baixinho e Edson Adriano.

O Ministério Público agiu e mandou comparar os preços, e os absurdos apareceram.

Veja alguns exemplos:

- Uma garrafa térmica encontrada no comércio de Iguatu por R$ 67,90, foi licitada pelo valor de R$ 141,90.
- Um balde plástico de 15L, encontrado no comércio por R$ 8,98, foi licitado por R$ 65,33.
- Uma lixeira com pedal 10L, no comércio foi encontrada com preços de R$ 19,95 e R$ 24,49, foi licitada por R$ 85,34.
- Pá para coleta de lixo, no comércio foi encontrada com preços de R$ 8,45 e R$ 7,59. No SAAE foi licitada por R$ 21,98.
- Colher de sopa de inox, no comércio R$ 1,65, na licitação R$ 14,70.

Outros itens que foram licitados, como chaleira em Inox (2 litros)= R$ 160,38 e chaleira em alumínio (3 litros) = R$ 186,60 não puderam ter seus preços comparados por falta no comércio local.

Só lembrando: A empresa que ganhou a proposta é do Icó e o montante total da licitação é de R$ R$ 81.362,56.


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.