REGIONAL

Procurador acusado de matar delegado Cid Peixoto é preso em Brasília


O procurador de Justiça aposentado, Ernandes Lopes Pereira, foi preso na manhã desta sexta-feira (29), no Distrito Federal (DF), em Brasília. Ele é acusado de ter matado o delegado Cid Peixoto do Amaral Júnior, em 2008, com disparo de arma de fogo. 

No momento da captura, o procurador alegou que o mandado de prisão não estava mais valendo. 
De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Distrito Federal, ele permanecia oficialmente na condição de foragido da Justiça desde o dia 14 de dezembro de 2018, quando teve a prisão por condenação decretada pelo juiz titular da 1ª Vara  da Comarca do Eusébio, na Região Metropolitana de Fortaleza.

Em 13 de agosto de 2008, o delegado foi morto na casa do acusado, situada no município de Eusébio. A denúncia do Ministério Público do Estado do Ceará apontou que o procurador aposentado, natural do estado do  Amapá, matou Cid Júnior com um tiro.

Os autos apontam que a vítima foi convidada para conhecer a casa em que Ernandes Pereira morava e que, após ingerir bebida alcoólica, o procurador teria disparado contra o delegado. À época, ele afirmou à Polícia Civil que atirou "sem querer".

Cid Júnior morreu na presença da mãe, que também estava no local. Somente dez anos depois o processo em 1ª instância teve sua conclusão. O Tribunal de Justiça condenou o réu a uma pena de 13 anos e nove meses de reclusão, em regime fechado.



Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.