REGIONAL

Demora de nomeações para cargos de terceiro escalão do Governo do Estado deixa aliados inquietos


Demora do Governo do Estado na definição de cargos do terceiro escalão da máquina pública, como postos de comando de órgãos do Governo nos municípios, tem gerado incômodos entre aliados do governador Camilo Santana (PT) na Assembleia Legislativa.

Nos bastidores, as queixas dos parlamentares se sustentam na demora do Governo, em nomear novos nomes para esses cargos que foram desocupados no fim da primeira gestão de Camilo Santana. "A expectativa é que essas conversas aconteçam logo após a Semana Santa. Antes, seria depois do Carnaval. Daqui a pouco vai ser depois das festas juninas", criticou um deputado.

A prática anterior para nomeação de cargos no terceiro escalão sempre foi de caráter eleitoral: o parlamentar mais votado em determinada região teria preferência na indicação para os cargos. Agora, a fórmula analisada pelo governo pode ser pelo critério técnico, segundo se comenta nos bastidores do governo.

O secretário de Relações Institucionais do Governo estadual, Nelson Martins (PT), disse que o governador está analisando a questão, e confirmou a ideia de nomeações para os postos no organograma da máquina administrativa obedecer "alguns critérios", como está sendo feito nos consórcios de saúde, por exemplo. Nelson Martins destaca que, por enquanto não há uma data específica para que as negociações sejam abertas e nem sobre quando os eventuais novos critérios serão definidos.

Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.