CIDADE

Secretária da Educação de Iguatu é presa, paga fiança de R$ 10 mil e é solta


A secretária da Educação de Iguatu, Elizangela Gomes Medeiros, foi presa na última segunda-feira (6) pela Polícia Civil, após descumprir determinação do Ministério Público do Ceará. A gestora começou a ocupar a pasta na gestão Ednaldo Lavor, em 2017.

A secretária foi enquadrada no artigo da Lei nº 7.347/85, por ter retardado, de forma injustificada, o fornecimento de informações requisitadas pelo Ministério Público sobre a eventual contratação de serviços de transporte escolar no município. Em vídeo, gravado para as redes sociais, Elizangela disse que ficou surpresa com a prisão.

Após ser presa, Elizangela pagou R$ 10 mil em fiança e vai responder pelo crime em liberdade.
Segundo o Ministério Público, desde 2017 que o órgão vem solicitando o envio de informações em Procedimento Administrativo para eventual instauração de Ação Civil Pública, no entanto, até a presente data a titular da pasta nunca respondeu tais ofícios, inviabilizando os trabalhos do órgão ministerial.

Em tempo: Tramita no Ministério Público de Iguatu investigação sobre contratos sem licitação realizados pela Prefeitura de Iguatu no início de 2017, início da gestão do prefeito Ednaldo Lavor. O valor dos contratos somam um montante de mais de R$ 5 milhões de reais, com serviços de transporte escolar; coleta de lixo; locação de veículos; serviço de manutenção de iluminação pública, além da compra de medicamentos.

Veja documento


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.