REGIONAL

Número de monitorados por tornozeleira eletrônica triplica no Ceará


O uso da tornozeleira eletrônica vem sendo ampliado no Ceará. Em dois anos, a quantidade de pessoas monitoradas pelo aparelho triplicou. De acordo com dados divulgados pela Secretaria da Administração Penitenciária, em julho eram 1.590 tornozeleiras ativas. 

Em julho esse número triplicou, passando para 4.870 aparelhos utilizados. A aplicação da tornozeleira eletrônica é uma medida alternativa à prisão, e contribui para a diminuição do excesso de lotação no sistema penitenciário cearense.

Os dados divulgados pelo governo mostra que o monitoramento abrange toda a territorialidade do Estado e desmembra, com detalhes, quem são os ‘tornozelados’ no Estado. Dentre as 4.870 pessoas que fazem uso do equipamento, 706 são oriundas de audiências de custódia; 188 acusados da Lei Maria da Penha e os demais estão elencados como "outros".

A presidente do Conselho Penitenciário do Estado (Copen), advogada Ruth Leite Vieira, considera o uso das tornozeleiras como alternativa eficiente para baratear os custos do Governo, mas, até então, não se mostrou suficiente para desafogar o sistema penitenciário do Estado. Ela destaca que para diminuir a população carcerária é preciso reduzir o número de presos provisórios.



Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.