REGIONAL

Pesquisadores de estudo sobre Covid-19 são presos e ameaçados em Iguatu


O assunto foi matéria do Fantástico da Rede Globo, exibido na noite deste domingo (17). Segundo a reportagem, os pesquisadores participam de um estudo nacional sobre a Covid-19, e têm enfrentado ameaças, no trabalho de porta em porta. 

Em alguns casos, os profissionais foram tratados como criminosos. Foi o que aconteceu na cidade de Iguatu, no Centro Sul do Estado, na última quinta-feira (14). Um grupo de 16 pessoas que trabalhavam no município foi confundido como golpistas e levados para a Delegacia Regional de Polícia Civil, foram interrogados e todo material foi apreendido pela Vigilância Sanitária da cidade.

A mesma situação aconteceu no Pará, em Santarém, além de prender quem aplicava os testes, a polícia pôs a perder testes e equipamentos de proteção individual, manuseados sem cuidado.

Uma pesquisadora, que ficou presa durante horas sob suspeita de fraude, ficou traumatizada: “muito medo. Eu tive medo de ser linchada publicamente’.

O Ministério da Saúde diz que avisou as secretarias estaduais - e algumas não se deram ao trabalho de passar a informação adiante, para os municípios. Desinformação e trapalhadas burocráticas não foram a única razão das agressões e prisões.

O estudo está sendo feito em 133 cidades brasileiras, de todos os estados e do Distrito Federal. Em cada cidade, 250 pessoas são testadas. Até sábado (16), sete cidades já tinham completado todos os testes - três delas no Amazonas, um dos estados com maior número de casos.


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.