POLITICA

Sem acordo, Câmara adia votação da MP que amplia margem do consignado de aposentados


O Plenário da Câmara dos Deputados adiou para a próxima terça-feira (9) a votação da Medida Provisória 1006/20, que amplia a margem de empréstimo consignado para aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

O adiamento ocorre na tentativa de negociar uma cordo sobre o texto que ainda tem pontos polêmicos.

Vale salientar que a Medida Provisória vence na próxima quinta-feira (11) e ainda precisa ser votada pelos senadores.

A MP 1.006/2020 foi assinada pelo presidente Jair Bolsonaro em outubro do ano passado e tinha validade até dezembro. Caso o projeto de lei de conversão seja aprovado, a margem maior de comprometimento da renda com o crédito passa a valer por mais dois anos, até dezembro de 2022.

Dessa margem de 40%, o percentual de 5% continuará sendo destinado à modalidade de cartão de crédito consignado, como já ocorria antes da apresentação da MP.

 

Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.