CIDADE

Produtores de arroz da bacia do Orós mantêm expectativas de safra recorde na região

Produtores de arroz da bacia do Orós mantêm expectativas de safra recorde na região, após oito anos seguidos de queda na produção do grão por conta da seca e do baixo acúmulo de água no Açude Orós.

Além da escassez de água que impedia a irrigação da rizicultura, o preço do grão estava muito baixo e desestimulava os produtores rurais.

Segundo o diretor do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Iguatu, Evanilson Saraiva, a safra terá uma produção recorde, estimada em 5.600 toneladas, ou seja, 40% maior que em 2020. Atualmente, o preço da saca de 60 quilos está em torno de R$ 90,00.

O plantio irrigado de arroz na bacia do açude Orós, em terras dos municípios de Iguatu e Quixelô, ocorre entre julho e agosto e a colheita começa em novembro e se estende até o fim de dezembro.

 

Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.