REGIONAL

Nove casos suspeitos da doença da urina preta são investigados no Ceará


A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) investiga nove casos suspeitos da Síndrome de Haff, mais conhecida por doença da urina preta. Os sintomas da doença vão desde a sensação de fraqueza, dor de cabeça e muscular, até a mudança na cor da urina.

A Secretaria de Saúde informou, através de nota, que as amostras dos peixes contaminados foram enviadas para a pesquisa de toxina, e aguarda confirmação laboratorial. Até agosto deste ano, foram notificados nove casos suspeitos no Ceará. Desses, quatro homens e cinco mulheres, com idade média de 51 anos.

Segundo o Ministério da Saúde, a doença de Haff é causada por uma toxina que pode ser encontrada em determinados peixes como o tambaqui, o badejo e a arabaiana ou crustáceos (lagosta, lagostim, camarão). Quando o peixe não foi guardado e acondicionado de maneira adequada, ele cria uma toxina sem cheiro e sem sabor que contamina quem consome o pescado. 

Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.