CIDADE

Açude Trussu, em Iguatu, agoniza. Reservas devem chegar a 3% em dezembro, e preocupa


Com apenas 6,48% da sua capacidade, o Açude Trussu atinge o mais baixo nível desde a sua construção, em 1996. Por conta do volume baixo, a qualidade da pouca água que resta no reservatório está comprometida.

Açude Roberto Costa abastece Iguatu e o município de Acopiara por meio de adutora. Para preservar os recursos, o açude está desde junho sem liberar água. 

De acordo com o gerente regional da Cogerh, Anatarino Torres, o reservatório deve chegar em janeiro de 2019 com um volume em torno de 7 milhões de metros cúbicos. "É um número bom porque pelo menos a gente vai pegar a quadra invernosa do ano de 2019, no entanto o reservatório vai ficar refém do inverno do próximo ano", disse.

Os dados sobre o Trussu e as dificuldades de abastecimento de água que as cidades de Acopiara e Iguatu vão enfrentar foram debatidos em reunião da Comissão Gestora do Trussu, realizada na quinta-feira (19), no auditório do IFCE de Iguatu, no bairro Areias.

Durante o encontro também foi abordada a questão do abastecimento de água da cidade de Iguatu para os próximos meses. Ficou definida a formação de uma comissão para demonstrar o quadro atual e solicitar apoio do Ministério Público do Ceará, para que o órgão possa acionar a Prefeitura e o SAAE em busca de alternativas.

O representante do SAAE de Iguatu, Marcílio de Jesus, esteve presente no encontro e defendeu a instalação de uma adutora no leito do Rio Jaguaribe interligada com os poços de captação, para levar água para a Estação de Tratamento do Cocobó. Outra opção seria a captação de água da bacia do Julião, o conhecido "Aquífero", no entanto, até o momento, não existe nenhum projeto em andamento nesse sentido.


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.