POLITICA

"Sem reforma, nós vamos ficar como a Argentina", diz Bolsonaro


O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (25) que o ministro da Economia, Paulo Guedes, aceita até o limite de R$ 800 bilhões em economia com a reforma da Previdência em dez anos. O ministro vem, desde a apresentação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) da reforma da Previdência, defendendo um mínimo de economia de R$ 1 trilhão. Mas, segundo Bolsonaro, para aprovar a reforma, com os ajustes defendidos no Congresso, ele aceita baixar esse valor até esse limite.

"Se a reforma da Previdência não der certo, o caos vai se instalar. Sem a reforma, ninguém mais vai confiar no Brasil", disse o presidente, durante café da manhã com jornalistas, do qual o Estado de S. Paulo participou. "Uma economia abaixo de R$ 1 trilhão, nós vamos ficar como a Argentina. O Paulo Guedes diz que o limite é R$ 800 bilhões", completou.

Ainda sobre a reforma, o presidente voltou a dizer que "a bola está com o Parlamento", mas que tem gente que acha que o governo deve interferir. "Vamos mapear os parlamentares e fazer um trabalho em cima deles", comentou.


Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.