POLICIAL

Juíza do Tribunal de Justiça do Rio é morta a facadas pelo marido na frente das filhas

Uma juíza do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro foi morta a facadas, na noite desta quinta-feira, 24, véspera de Natal, na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Viviane Vieira do Amaral Arronenzi, de 45 anos, sofreu vários perfurações de faca pelo corpo, não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O acusado pela morte é o ex-marido, que foi preso por guardas municipais logo em seguida ao crime. 

De acordo com a Guarda Municipal, os agentes estavam na base do subgrupamento, que fica ao lado do Bosque da Barra, próximo ao local, quando foram chamados por pessoas que viram as agressões para ajudar a vítima. No local do crime, os guardas encontraram a juíza caída no chão e desacordada.

As primeiras informações indicam que as três filhas do casal estavam com a mãe e presenciaram o crime. Segundo informações do G1, o assassinato foi registrado em um vídeo que circula nas redes sociais e é investigado pela polícia. Na gravação, as filhas pedem para o pai parar de golpear a juíza.

Em setembro, Viviane prestou um registro de lesão corporal e ameaça contra o ex-marido, que foi enquadrado na Lei Maria da Penha. Ela chegou a ter escolta policial concedida pelo TJ-RJ, mas pediu para retirá-la posteriormente por uma decisão pessoal. 

Sobre Luiz Vasconcelos

0 comentários :

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.